Caboclo - Repositório Institucional UFRB CCS - Centro de Ciências da Saúde PROFSAÚDE - Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família CCS - PROFSAÚDE - Dissertações
Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufrb.edu.br/jspui/handle/123456789/2680
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.degree.level: Mestrado Profissional
Title: Raça/cor/etnia e outros fatores associados a complicações da COVID-19
metadata.dc.creator: Souza, Samara Neri de
metadata.dc.contributor.advisor1: Cruz, Simone Seixas da
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Rabelo, Dóris Firmino
metadata.dc.contributor.referee1: Fonsêca, Ana Lúcia Barreto da
metadata.dc.contributor.referee2: Soares, Johelle Santana Passos
Citation: SOUZA, Samara Neri de. Raça/cor/etnia e outros fatores associados a complicações da COVID-19. 2022. 165 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da Família) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Santo Antônio de Jesus, 2022.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: a COVID-19 é uma condição infecciosa que acomete o trato respiratório, causada por um novo coronavírus, o SARS-CoV-2, com alto poder de disseminação, que tem trazido repercussões biológicas, epidemiológicas, sanitárias, além de ocasionar impactos sociais, econômicos e políticos no Brasil e no mundo. A raça/cor/etnia ao lado de outras condições sociodemográficas e de saúde têm sido apontadas como potenciais fatores associados ao agravamento da condição, principalmente em subgrupos considerados vulneráveis e requerem precauções para a contenção do referido agravo. Objetivos: I) Averiguar a associação entre raça/cor negra e hospitalização ou óbito em decorrência da COVID-19 (Estudo 1), por meio de uma revisão sistemática com meta-análise (Estudo 1). II) Identificar, por meio de um estudo de corte transversal, fatores sociodemográficos associados à COVID-19, no município de Camaçari, Bahia (Estudo 2). Método: Estudo 1- Foi empreendida uma revisão sistemática com meta-análise pertinente à influência da raça/cor negra sobre a associação entre hospitalização e óbito por COVID-19. No intento, foram seguidos com rigor, os critérios de elegibilidade orientados e a busca estruturada foi conduzida com o emprego das bases de dados eletrônicas: MedLine/PubMed Web of Science, Scopus, BVS, e MedRxviv até agosto de 2022. Um total de 5.028 registros foram identificados, sendo que ao final, 41 artigos atenderam os critérios de elegibilidade: 18 artigos apresentaram medidas de associação para ambos os desfechos, 16 incluíram apenas medidas de associação entre raça/cor negra e hospitalização por COVID-19 e 07 atenderam aos critérios para o desfecho mortalidade e raça/cor negra. Em sequência, a extração dos dados e avaliação da qualidade dos estudos por três colaboradores, de forma independente, obtendo-se as medidas de associação global entre raça/cor negra e hospitalização, óbito por COVID-19 (OR e respectivos intervalos de confiança à 95%); estimou-se também o indicador de Higgins e Thompson (I2 ) para avaliar a heterogeneidade estatística entre os estudos. Estudo 2 – Foi conduzido um estudo observacional, de corte transversal, realizado em função do levantamento de informações do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (OpenDATASUS), incluindo casos confirmados para COVID-19, no município de Camaçari, Bahia, entre 2020 e 2021. Inicialmente, foi investigada a distribuição de 34.660 casos confirmados de COVID-19 por raça/cor/etnia. Em seguida, determinou-se também distribuição da doença, para covariáveis investigadas, sendo aplicado teste qui-quadrado com nível de significância de 5%. Para testar a hipótese de associação entre a variável raça/cor negra e a COVID-19, ajustada pelas covariáveis de interesse, foi empregada a análise de regressão não-condicional, estimando as medidas de Odds ratio e seu respectivo intervalo de confiança. O pacote estatístico STATA 17 foi utilizado em todo o estudo. Resultados: No Estudo 1, conforme a medida global metanalítica, a raça/cor negra esteve associada à hospitalização por COVID-19 (OR= 1,97; IC 95%: 1,75-2,23: I²= 58,5%), bem como por óbito por COVID-19 (OR= 1,54; IC 95%: 1,20-1.98: I²= 38,7%). Para o Estudo 2, uma análise entre os anos de 2020 e 2021, para casos confirmados, não houve preenchimento do quesito raça/cor/etnia em 19,7% no primeiro ano, enquanto no ano seguinte, o total de informações ignoradas sobre raça/cor/etnia, foi 28,54%. Além disso, foram mais acometidos pelo agravo, indivíduos negros com idade inferior a 60 anos, com maior proporção do sexo masculino e maior ocorrência de pelo menos um fator de risco para COVID-19, quando comparadas aos indivíduos não negros. Negros sem comorbidades tiveram 16% mais chances de óbito (OR: 1,16; IC 95% 1,02 – 1,31), quando comparados aos não negros, esses achados foram estatisticamente significantes, ao se ajustar para as variáveis idade e sexo (p <0,018). Conclusão: Estudo 1 - os achados mostraram evidências que a raça/cor negra é um fator associado tanto à hospitalização quanto à mortalidade por COVID-19. Estudo 2 - os indivíduos negros com COVID-19 que não apresentavam pelo menos um fator de risco prévio para doença, tiveram maior risco de mortalidade quando comparados a indivíduos não negros, a despeito da considerável proporção de ausência de dado para a variável raça/cor/etnia. Portanto, sob uma perspectiva étnico-racial, é de extrema relevância o fomento de ações para que o quesito raça/cor/etnia seja adequadamente preenchido nos formulários e sistemas dos serviços de saúde, para serem geradas informações mais confiáveis, as quais são ferramentas indispensáveis para mitigar as disparidades relacionadas à saúde da população negra e de outros subgrupos populacionais vulneráveis.
Keywords: COVID-19
Adultos
Fatores de Risco
Grupos raciais
Disparidades nos Níveis de Saúde
Abstract: Introduction: COVID-19 is an infectious condition that affects the respiratory tract, caused by a new coronavirus, the SARS-CoV-2, with high power of dissemination, which has brought biological, epidemiological, sanitary repercussions, in addition to causing social impacts, economic and political in Brazil and in the world. Skin color/race/ethnicity, along with other sociodemographic and health conditions, have been identified as potential factors associated with the worsening of the condition, especially in subgroups considered vulnerable and requiring precautions to contain this condition. Objectives: I) To investigate the association between race/skin color and hospitalization or death due to COVID-19 (Study 1), through a systematic review with meta-analysis (Study 1). II) To identify, through a cross sectional study, sociodemographic factors associated with COVID-19, in the municipality of Camaçari, Bahia (Study 2). Method: Study 1- A systematic review was undertaken with meta-analysis relevant to the influence of skin color/race/ethnicity on the association between hospitalization and death from COVID-19. In order to do so, the guided eligibility criteria were rigorously followed and the structured search was conducted using the electronic databases: MedLine/PubMed Web of Science, Scopus, BVS, and MedRxviv until August 2022. A total of 5,028 records were identified, and in the end, 41 articles met the eligibility criteria: 18 articles presented measures of association for both outcomes, 16 included only measures of association between race/color and hospitalization for COVID-19, and 07 met the criteria for the outcome mortality and black race/skin color. Subsequently, data extraction and evaluation of the quality of the studies by two collaborators, independently, obtaining the measures of global association between race/skin color and hospitalization, death by COVID-19 (OR and respective confidence intervals) at 95%); the Higgins and Thompson indicator (I2 ) was also estimated to assess statistical heterogeneity between studies. Study 2 – An observational, cross-sectional study was conducted, based on the collection of information from the Department of Informatics of the Unified Health System (OpenDATASUS), including confirmed cases of COVID-19, in the municipality of Camaçari, Bahia, between 2020 and 2021. Initially, the distribution of 34,660 confirmed COVID-19 cases by race/color was investigated. Then, the distribution of the disease was also determined, for investigated covariates, using the chi-square test with a significance level of 5%. To test the hypothesis of association between the race/skin color variable and COVID-19, adjusted for the covariates of interest, non-conditional regression analysis was used, estimating the odds ratio measures and their respective confidence interval. The STATA 17 statistical package was used throughout the study. Results: In Study 1, according to the global metaanalytic measure, black race/skin color was associated with hospitalization for COVID-19 (OR= 1.97; 95% CI: 1.75-2.23: I²= 58.5%), as well as death by COVID-19 (OR= 1.54; 95% CI: 1.20-1.98: I²= 38.7%). For Study 2, an analysis between the years 2020 and 2021, for confirmed cases, 19.7% of the race/color question was not filled out in the first year, while in the following year, the total of ignored information about race/color, was 28.54%. In addition, black individuals under the age of 60 years, with a higher proportion of males and a higher occurrence of at least one risk factor for COVID-19, were more affected by the disease, when compared to non-black individuals. Blacks without comorbidities were 16% more likely to die (OR: 1.16; 95% CI 1.02 - 1.31), when compared to non-blacks, these findings were statistically significant, when adjusting for the variables age and sex (p<0.018). Conclusion: Study 1 - the findings showed evidence that black race/skin color is a factor associated with both hospitalization and mortality from COVID-19. Study 2 - black individuals with COVID-19 who had no prior previous risk factor for the disease had a higher risk of mortality when compared to non-black individuals, despite the considerable proportion of lack of data for the race/skin color variable. Therefore, from an ethnic-racial perspective, it is extremely important to promote actions so that the race/skin color issue is adequately filled in the forms and systems of health services, in order to generate more reliable information, which are indispensable tools to mitigate health-related disparities of the black population and other vulnerable population subgroups.
metadata.dc.subject.en: COVID-19
Adults
Risk factors
Racial groups
Disparities in health levels
Publisher: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
metadata.dc.publisher.department: CCS - Centro de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família
Issue Date: 28-Oct-2022
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufrb.edu.br/jspui/handle/123456789/2680
Appears in Collections:CCS - PROFSAÚDE - Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raca_Cor_Etnia_Dissertacao_2022.pdf3,86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.