Caboclo - Repositório Institucional UFRB CCS - Centro de Ciências da Saúde PPGSPNI - Programa de Pós-Graduação em Saúde da População Negra e Indígena CCS - PPGSPNI - Dissertações/TCC
Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufrb.edu.br/jspui/handle/123456789/2625
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.degree.level: Mestrado Profissional
Title: Memórias ancestrais: uso de práticas tradicionais em saúde na comunidade quilombola Tabuleiro da Vitória (Cachoeira-BA)
Other Titles: Ancestral memories: use of traditional health practices in the quilombola community Tabuleiro da Vitória (Cachoeira-BA)
metadata.dc.creator: Jesus, Carliene Sousa de
metadata.dc.contributor.advisor1: Souzas, Raquel
metadata.dc.contributor.referee1: Bittencourt, Liliane de Jesus
metadata.dc.contributor.referee2: Santos, Djanilson Barbosa dos
Citation: JESUS, Carliene Sousa de. Memórias ancestrais: uso de práticas tradicionais em saúde na comunidade quilombola Tabuleiro da Vitória, Cachoeira, BA. 2022. 100 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da População Negra e Indígena) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Santo Antônio de Jesus, 2022.
metadata.dc.description.resumo: Os conhecimentos tradicionais em saúde, com uso de plantas, são disseminados por meio de práticas de cuidado nas comunidades tradicionais quilombolas. A rede de cuidados é tecida no cotidiano por rezadeiras, parteiras e curadores, reconhecidos em seu território por seu conhecimento. É parte do acervo de práticas e tecnologias de cuidado em saúde auto gestados. A presente dissertação tem como objetivo geral conhecer as práticas de cuidados e de saberes tradicionais e ancestrais em saúde utilizados na comunidade quilombola Tabuleiro da Vitória(Cachoeira-Ba) , a partir de uma metodologia de pesquisa exploratória com abordagem qualitativa, como e em que circunstâncias são usadas as plantas na Comunidade Quilombola Tabuleiro da Vitória, do município de Cachoeira-Ba. Os dados foram obtidos por meio da interlocução com praticantes da medicina tradicional que fazem o uso de plantas para o autocuidado e cuidado à saúde. A análise de conteúdo temático foi utilizada para obtenção das informações que permitiram a descrição das práticas de cuidado à saúde, os elementos de contexto, bem como os sentidos atribuídos aos cuidados. Como resultado foi possível mapear e reconstituir a rede de cuidados e de cuidadores, inventariar ervas, assim como técnicas de cuidados, tais como rezas, banhos de folhas, xaropes, defumação e beberagem baseados em conhecimento e práticas tradicionais. A partir do escrutínio das técnicas e conhecimentos das plantas, partimos para o diálogo com perspectivas decoloniais e interculturais, com intuito de intensificar o debate sobre saberes comunitários auto gestados. Com isso pôde-se concluir que os conhecimentos, via recursos da tradição oral e memória coletiva, ancoram o sagrado na comunidade. Tais conhecimentos associados à ancestralidade negra-indígena, demarcam o pertencimento ao território quilombola e subsidiam um amplo e variado conjunto de técnicas com uso de plantas cultivadas no território comunitário. A rede de conhecimentos de plantas medicinais e seu uso, em circunstâncias de recursos econômicos escassos, são a base de sustentação e autogestão dos cuidados à saúde.
Keywords: Comunidade quilombola
Medicina tradicional africana
Decolonialidade
Tabuleiro da Vitória - Comunidade quilombola
Cachoeira (BA) - Comunidade quilombola
Abstract: Traditional health knowledge with the use of plants is disseminated through care practices in traditional quilombola communities. The care network is created in a daily life by professional mourners, midwives and healers that are recognized in their territory for their knowledge and this network takes part in self-managed health care practices and technologies. This work aimed to study the care practices and traditional and ancestral knowledge in health employed in the quilombola community of Tabuleiro da Vitória (Cachoeira-Ba). It describes, using an exploratory and qualitative approach, how and under what circumstances plants are used in the community. Data were obtained through dialogue with practitioners of traditional medicine who use plants for self-care. Thematic content analysis was used to obtain information that allowed the description of health care practices, context elements, as well as the meanings attributed to care. As a result, it was possible to map and reconstitute the network of care and caregivers, do an inventory of the herbs used, as well as the care techniques, such as prayers, leaf baths, syrups, incenses and beverages based on the traditional knowledge and practices. From the analysis of techniques and knowledge of plants, we started to dialogue under decolonial and intercultural perspectives in order to intensify the debate about self-generated community knowledge. It could be concluded that knowledge, via resources of oral tradition and collective memory, anchors the sacred in the community. Such knowledge, associated with African and indigenous ancestry, marks the feeling of belonging in the quilombola territory and subsidizes a wide and diversified set of techniques using plants cultivated in the common territory. The knowledge network of medicinal plants and their use, in circumstances of scarce economic resources, are the basis for sustaining and self-managing health care.
metadata.dc.subject.en: Quilombola community
African traditional medicine
Decoloniality
Tabuleiro da Vitória - Quilombola community
Cachoeira (BA) - Quilombola community
Publisher: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
metadata.dc.publisher.department: CCS - Centro de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da População Negra e Indígena
Issue Date: 20-Dec-2022
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufrb.edu.br/jspui/handle/123456789/2625
Appears in Collections:CCS - PPGSPNI - Dissertações/TCC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Memorias_Ancestrais_Uso_Dissertacao_2022.pdf8,69 MBAdobe PDFView/Open
Memorias_Ancestrais_Uso_Produto_2022.pdf3,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.